Diferentes tipos de controles de acesso e suas aplicações:

O controle de acesso é uma estratégia de segurança indicada para estabelecimentos como empresas, condomínios, eventos, academias, escolas ou qualquer outro local em que o acesso é restrito a pessoas específicas. Trata-se de uma medida essencial para garantir a segurança das pessoas e a proteção dos bens patrimoniais do lugar.

CONTROLE DE ACESSO FÍSICO
O controle de acesso físico controla o fluxo de pessoas por meio de dispositivos como funcionários (recepcionista ou segurança), fechaduras, chaves e catracas de acesso. Este é um sistema indicado para edifícios comerciais e residenciais e áreas internas de empresas, bem como eventos e salas específicas.

CONTROLE DE ACESSO LÓGICO
A tecnologia é a principal aliada do controle de acesso lógico. Nesse tipo de sistema, a verificação da identidade das pessoas e a liberação para entrada é feita por bancos de dados online. Essa verificação pode ser feita por meio de inserção de login e senha ou por identificação biométrica.

A biometria é o sistema mais confiável entre as opções existentes de controle de acesso. Isso porque a tecnologia biométrica verifica características individuais que não podem ser falsificadas, como a digital, a íris e até a voz da pessoa.

Porém esses sistemas apresentam alto custo e complexidade na hora de gerenciar os acessos, além de não oferecer a possibilidade do gerenciamento remoto ficando somente a opção do gerenciamento local o que obriga ter alguem habilitado e fisicamente disponível para validação de relatórios dos acessos liberação ou exclusão do mesmo.

Acesso via Smartphone

Uma boa alternativa para controle de acesso lógico através do uso dos smartphones, ele automatiza o processo, permite o gerenciamento de forma simples e intuitiva de qualquer lugar do mundo uma vez que utiliza a internet como aliada nesse processo, então se torna a alternativa mais moderna e barata por utilizar recursos já disponíveis para controlar esses ambientes.

O que é convergência física e lógica?
A convergência física e lógica integra os dois métodos de controle de acesso. Um bom exemplo são os acessos com cartões RFID.
Ali, o funcionário ou morador usa a TAG para entrar e o sistema pode rastreá-lo ao armazenar seus dados de entrada e saída.

Outra situação em que a convergência pode ser útil é no controle das câmeras de segurança.
De nada adianta, por exemplo, ter máquinas espalhadas por toda a empresa se elas apenas exibirem o que acontece, mas não gravarem as imagens.

Quando esse dispositivo passa a gravar os dados, começa a ocorrer a convergência entre os sistemas. Assim, tudo o que for visualizado pelas câmeras será guardado em um computador com disco rígido que tenha capacidade suficiente para esse armazenamento, permitindo que o controle seja feito de forma mais eficiente.

Por que usar convergência física e lógica?
O roubo de informações de empresas é uma realidade. Criminosos em todo o mundo usam tanto os meios lógicos quanto os físicos para conseguir
acesso aos dados desejados. Dessa forma, tem sido comum que eles levem os equipamentos físicos para, posteriormente, terem acesso aos dados lógicos.

Quando a empresa faz a convergência física e lógica, a eficiência da segurança é aumentada.
Com isso, a organização pode entregar uma credencial a um funcionário para que, com ela, ele tenha acesso a todas as áreas e sistemas que estiverem vinculados a seu cadastro na companhia.

Sendo assim, a empresa tem controle total e sabe quando foi feito o acesso e a que horas entrou e saiu de cada uma delas.
A organização sabe, portanto, tudo o que o colaborador fez dentro de suas dependências, incluindo os casos de tentar entrar em alguma área e não conseguir, por razão das limitações do seu perfil.

Essa convergência é útil, ainda, em auditoria, já que todos os dados armazenados podem ser consultados em caso de necessidade de análises aprofundadas.
Ou seja, além de ajudar a dificultar ataques, a convergência auxilia na sua detecção, correção e prevenção.

Política de segurança: necessária em ambos os casos. Tanto o controle de acesso físico quanto o controle de acesso lógico necessitam do suporte de uma política de segurança, elaborada em articulação com a gestão de recursos humanos da organização. Ou seja, antes de pensar em adotar recursos tecnológicos para melhorar a segurança de sua empresa, é preciso definir regras de uso que atendam às necessidades da companhia.

Em resumo, a convergência entre os sistemas de controle de acesso é cada vez mais importante para a segurança das empresas. Afinal, as técnicas para burlar as defesas das companhias estão cada vez mais aprimoradas. Espaços autogerenciáveis, como coworkings, por exemplo, precisam de sistemas de defesa automatizados suficientemente amigáveis para que não intimidem seus frequentadores.

Tem alguma dúvida e quer saber mais sobre controles de acesso e segurança?
Aproveite a visita e assine nossa newsletter! Assim, você receberá todas as nossas novidades e informações direto em sua caixa de entrada!

 

Postagem Relacionada

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat